quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Com R.Gomes, o número de cartões vermelho aumenta.

Ricardo Gomes chegou ao São Paulo com a proposta de fazer o time jogar um futebol mais vistoso. E apesar do grande crescimento na classificação da Série A, que lidera temporariamente, um dos impactos mais sensíveis que o treinador trouxe foi o grande índice de cartões vermelhos, que dobraram de intensidade em relação aos anos do tricampeonato brasileiro.

Ricardo Gomes assumiu o São Paulo na oitava rodada e tem, portanto, 27 partidas no Campeonato Brasileiro. Nesse período, a equipe levou um total de 12 cartões vermelhos, ampliando para 13 o número em todo o torneio. Na Série A, só o Cruzeiro tem tantas expulsões quanto os são-paulinos, líderes do quesito na competição.

No triênio dos títulos brasileiros com Muricy Ramalho, a média de expulsões era bem menor. Em 2006, foram oito vermelhos em 38 rodadas. Em 2007 e 2008, o São Paulo teve ainda menos expulsões: cinco em cada ano. Logo, na média do tricampeonato, eram seis vermelhos por edição da Série A. O crescimento ultrapassa 100% com Ricardo Gomes.

Curiosamente, o número de faltas cometidas pelo São Paulo diminuiu. Em 2006, eram 24,3 infrações por jogo. Em 2007, 22,3. Em 2008, 18,7. Com o novo técnico ao longo de quase todo o Brasileiro de 2009, são 17,9 faltas por jogo, segundo dados do Footstats.

Veja as expulsões do São Paulo nos últimos 4 Brasileiros:

2006
Alex Silva - 03
Rodrigo Fabri - 02
Alex - 01
Fabão - 01
André Dias

2007
Aloísio - 02
Hugo - 02
Leandro - 01

2008
Aislan - 01
Joílson - 01
Richarlyson - 01
Dagoberto - 01
Borges - 01

2009
Richarlyson - 02
Renato Silva - 02
Washington - 02
André Dias - 01
Miranda - 01
Junior Cesar - 01
Rogério Ceni - 01
Dagoberto - 01
Jean - 01
Borges - 01

3 comentários:

Equipe Esporte Total disse...

Hoje estou passando apenas para convidar a vocês para a estréia do nosso novo quadro, compareça, deixe seu comentário/opinião. Aguardo você lá. Trata das mulheres no futebol.
Abraços.
Equipe Esporte Total
http://esportetotalbh.blogspot.com/

Vinícius Franco disse...

Bela curiosidade. Eu não sabia...

blogdofilipelima disse...

Realmente, são números conflitantes, mas que explicam muito.

O São Paulo do Ricardo Gomes bate menos que o do Muricy, mas, quando bate, bate mais forte.

É raro que um jogo do São Paulo termine sem que o Dagoberto dê um carrinho exagerado em algum lance besta no meio-campo, para ficar em um exemplo.

O que é uma pena, porque um time que joga sem falta poderia, também, jogar mais limpo.

Filipe Lima
http://blogdofilipelima.wordpress.com/

Postar um comentário

Um blogueiro sempre gosta de ver comentarios em sua notícia. Por isso, sempre que possivel comente!!!